sábado, 4 de janeiro de 2014

Resenha #1: O lado bom da vida


O livro escrito pelo autor americano Matthew Quick, aborda a vida de um homem chamado Pat  Peoples,que passou durante anos em uma casa de habilitação em Baltimore, no qual ele costuma chamar de "lugar ruim", mas sua mãe consegue retirá-lo deste lugar ruim e leva-o de volta à casa. Lá ele tenta voltar a sua vida normal de antes e tenta lembrar o que aconteceu no seu passado que levou a separar da sua esposa Nikki.



Pat é apaixonado pelo time de futebol americano Eagles da Filadélfia, através desta paixão ele passa a assistir os jogos em companhia de seu irmão,amigos, terapeuta e conhece novos amigos; porém a melhor parte do livro, na minha opinião, é quando Tiffany convida-o a dançar com ela, pois ela precisa ganhar um concurso muito importante e para motivá-lo fala que se ele aceitar irá ajudá-lo a entrar em contato com Nikki e ele aceita. Então, graças a Tiffany, ele descobre um lado maravilhoso da vida, e é este lado que é capaz de nos ajudar a tirar da depressão, um lado que transformamos os nossos sentimentos com o movimento do nosso corpo, um lado há  tempo eu  tenho interessado em aprender a arte da dança.

Quando eu comecei a ler as primeiras páginas, ele mencionando o nome da Nikki e ninguém se interessava em responder sobre ela, por um momento achei que ela estava tomado o mesmo rumo que Tommy e quando ele achava que estivesse falando com ela por carta, é o que me surpreendeu. Da mesma forma que Pat tenta ser gentil, achei gentil a Tiffany ter se passado por sua esposa com a intenção de ajudá-lo, sendo que o maior motivo disso é porque está apaixonada por ele, o que não é surpreendente, porque desde o primeiro encontro deles na casa de Ronnie e Veronica já dava para perceber a relação que ambos iriam ter no decorrer do filme de Pat.

Pat com seus 30 e poucos anos de vida,  mesmo lutando para melhorar a sua saúde mental, nunca deixou de acreditar que todos nós temos um final felizes, só precisamos ter fé em Deus e acreditar que isto é possível, mas as vezes para isso acontecer, precisamos virar a página do nosso passado e começar a escrever uma nova história com as pessoas que nos fazem felizes. De um jeito maluco, ele encontrou Tiffany que colocasse um ponto-final no "tempo separados" e terminasse o filme com um final feliz.
Postar um comentário