segunda-feira, 16 de abril de 2012

RESENHA: Guerra dos Canudos

O filme conta a história de Antônio Vicente Mendes Maciel, conhecido como  Antônio Conselheiro. 

Durante o final do século XIX, Conselheiro andava  pelo sertão do nordeste, principalmente da Bahia, que já naquela época, já existia fome, seca e miséria, buscava levar mensagens de Deus – como se Ele ordenasse essa missão – e aconselhava a população  carente e esquecida pelo governo, cujo o país já tinha deixado de ser Império  e era um país republicano, governado pelo militar Marechal Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto.
Conselheiro foi o líder da pequena comunidade Arraial de Canudos, localizado na Bahia. A maneira como ele levava a crença à população se repercutiu tanto naquela época, que o governo começou a se preocupar  achando que ele fosse uma ameaça a sociedade e ao próprio governo. O mesmo resolveu reunir as tropas militares do local para que, pudesse lutar contra a comunidade Canudos. 

O primeiro combate da Guerra dos Canudos aconteceu em Uauá, no dia 21 de outubro de 1896 e, terminou em 1897.

A Guerra dos Canudos durou um ano, pouco tempo comparado a outras guerras  que existiram no Brasil, mas muito tempo para aqueles que não aguentavam mais lutar e perder entes queridos. Tais como, lutar por  achar que um homem está sendo uma ameaça por simplesmente  reunir seguidores em prol de construir uma igreja na comunidade.
Conselheiro era visto como louco fanático religioso e contra ao monarquista e muito perigoso; mas ele era nada mais que um homem que peregrinava.

Antônio Conselheiro nasceu em 13 de março de 1830 e morreu lutando no dia 22 de setembro de 1897, contra um povo que o perseguia  para ajudar uma parte da população carente que vivia em uma cidade pobre do estado da Bahia. 

Texto escrito por: Ana Paula Bastos
Disciplina: Formação da Sociedade Brasileira
Curso: Publicidade e Propaganda
Universidade de Mogi das Cruzes

quarta-feira, 11 de abril de 2012

RESENHA: TED: Ideas Worth Spreading



Steven Johnson. 
De onde vêm as boas idéias.

 Já parou  para pensar de onde vem as grandes e boas ideias?  Há quem diga que as ideias acontecem simplesmente num estalo de dedo. Por exemplo: hoje eu acordei e tive uma grande ideia para divulgar um produto,mas não basta ter a ideia em mente,é necessário conhecer o produto para qual você está trabalhando. Pesquisar quais são os objetivos para conquistar o público-alvo,o que o público gosta daquele produto e o que não gosta,a classe social que mais compra e adquire o produto,são etapas fundamentais para chegar no final e  obter um bom resultado,uma satisfação por parte do público que esperava por aquele produto.


Vou citar um exemplo de ideias que evolucionaram o mundo: os aparelhos celulares. Antes da chegada do celular na vida cotidiana do homem,alguém lá trás,no seculo 19 inventou o telefone que,posteriormente surgiu como ideia para a criação do celular. Neste século,o cientista Alexander Graham Bell,cuja a mãe era surda desde a adolescencia e o pai era especialista em problemas auditivos. Sua familia era conhecida por trabalhar também com a correção da fala,por está envolvido com a audição e a fala,foi em 1871,já lencionando Fisiologia Vocal na Universidade de Boston que começou a  pesquisar e elaborar como usar a eletricidade na transmissão de sons,cuja a ideia começou a surgir desde quando tinha 18 anos,muita gente pode pensar que ele foi o inventor do telefone,o que não é certo,ele pode ter revolucionado mais um pouco sobre esse aparelho. Mas a história e o surgimento surgiu com o italiano Antonio Mecci,em 1860,batizou o invento de "telégrafo falante". Mecci criou o telefone para comunicar-se com a esposa que era doente e não podia sair da cama. No dia 11 de junho de 2002 foi comprovado e reconhecido pelo Congresso dos Estados Unidos que o inventor do telefone foi Mecci,e não Graham Bell,como muitos aprenderam durante o periodo escolar. Por mais de um século Graham Bell,levou todos os créditos,não que seja desmerecido,suas ideias e elaborações teve importancia,mas o grande passo foi atraves do engenheiro italiano Antonio Mecci.


Já no século XX,outros grandes engenheiros começaram a pensar de uma maneira que a comunicação,o telefone fosse mais eficiente e fácil,pudesse sair de casa e levar para qualquer lugar. Começou em 1973,quando foi feita a primeira chamada de telefone móvel ( celular ) para telefone fixo,e comprovaram esse aparelho móvel funciona perfeitamente bem e que a ideia sobre telefone móvel sugerida em 1947,foi desenvolvida e elaborada com sucesso. Os primeios aparelhos a surgir foi o da Motorola,cujo o nome do aparelho era DynaTAC ,chegava a pesar 1kg e a medir 30 cm. Naquela época esse aparelho era apenas para a classe alta que tinha dinheiro para comprar. Na década de 90,o tamanho dos celulares começou a diminuir e foi ficando mais acessivel para o público,mas somente no século XXI é que a evolução começou a surgir. As empresas começaram a planejar e elaborar uma maneira de deixar o celular mais colorido,a comunicação melhor do que os primeiros,tudo para facilitar a nossa vida. Hoje os aparelhos de celulares já saem de fábrica com camera fotografica,gravador de som,acesso à internet,despertador,MP3 nao qual podemos ouvir nossas musicas,mensagens instantaneas,é hoje,o celular não é feito apenas para falar quando estamos fora de casa,serve para tudo isso mencionado e,mais um pouco.


Para chegar a essa tecnologia de ponta,os grandes responsáveis foram Antonio Mecci e Alexander Graham Bell. É assim que surgem as grandes ideias;pesquisando,elaborando e planejando ideias.


Charlie Todd
A experiência compartilhada do absurdo

Já o video de Charlie Tood o que pode-se entender de seu projeto Improv Everywhere ( Melhore em toda a parte ),ele buscou uma maneira de chamar a atenção do público,de um jeito que fosse inusitado e engraçado. Como vimos primeiro  um grupo de pessoas que entraram em um metrô  sem as calças,com roupa íntima. Isso despertou a atenção das pessoas que estavam ao redor desse grupo. No segundo exemplo mostrado no video,mostrou centenas de pessoas em uma loja,na qual cada uma ficaram em frente a uma janela exposta para à rua,alguns dançando e outras apontando para quem estava dançando. 

Para Charlie os nossos melhores projetos e ideias que acontecem em um determinado lugar e por uma razão.  As ideias podem surgir a qualque momento e num estalo de dedo,mas é preciso pesquisar e não deixá-las guardadas apenas na nossa mente,antes que alguém a tenha em mente e resolve colocar em ação antes de nós.


Texto escrito por Ana Paula Bastos
Baseado nos videos de Steve Johnson e Charlie Todd


terça-feira, 10 de abril de 2012

A repercussão do caso da Daniella Perez na mídia


A repercussão no veículo de massa,como a televisão,foi sem dúvida a que mais repercutiu no país e até mesmo exterior. A vítima foi uma atriz global,poderia ter sido uma história de novela entre os dois personagens,mas não foi. O que era ficcção se tornou um pesadelo e tristeza para dezenas de pessoas e fãs da atriz,por ser uma artista gerou muito mais repercussão. No dia 29 de dezembro de 1992,o Brasil acordou chocado com a barbaridade do assassinato.

Na época,os principais jornais de televisão como: Jornal Nacional,TJ Brasil,O Jornal Manchete e o Jornal Bandeirantes anunciaram à morte da atriz,não podemos deixar de esquecer que nesse mesmo dia,o atual presidente daquele ano - Fernando Collor - havia renunciado à presidencia,porém o caso foi omitido pelo caso da Daniella Perez que abalou muito mais a população. Para ser ter uma ideia,os telejornais da época mencionaram mais casos sobre a violência,do que assuntos do governo federal.

Tudo aquilo que se refere à violência,por mais que isso acontece no nosso dia-a-dia é chocante,as pessoas estão acostumadas com noticias sobre violência,mas não conseguem entender o motivo do assassinato,que inclusive,como no caso da Daniella não teve justificativa.

Outro fato importante é que o julgamento do casal Guilherme de Pádua e Paula Thomaz,foi transmitido ao vivo pela primeira vez na  televisão. O que comprova o poder desse veículo de comunicação,não só como transmitiu,como foi de grande importância para a mãe da Daniella,a escritora de novelas globais: Glória Perez. Uma mãe pode perder qualquer parente,mas perder um filho é inaceitável,principalmente quando é roubado a sua vida.
Glória iniciou uma campanha para que o crime Homicidio Qualificado ( praticado por fútil,torpe ou crueldade ),fosse incluido na Lei dos Crimes Hediondos,que não permite pagamentos de fianças e pudesse pagar o crime um tempo maior. E,graças a esse veículo de comunicação que foi de grande ajuda,conseguiu reunir mais de 1 milhão de assinaturas.

Pesquisa para o trabalho de Projeto e Produto Midiático
Universidade Mogi das Cruzes/SP
Ana Paula Bastos

Veiculos de Comunicação


Veiculos de Comunicação: Podemos colocar como o principal meio para divulgar o produto,na qual temos a televisão,rádio,jornais impressos,e internet. Hoje em dia a televisão já faz parte do cotidiaono do homem,não é necessário está 24 horas em frente a tela,porém o pouco tempo que o homem se dedica a esse veiculo de massa,é o suficiente para ficar informado das noticias e,consequentemente durante as chamadas de intervalos entre um programa de entretenimento,telejornais ou as famosas novelas,pode ser um meio de tornar o produto mais conhecido pelo público. Na televisão há vários tipos de apelos para chamar à atenção.

O Jornal Impresso utiliza escrita,desenhos e fotos são importantes para aproximar o público. Já o Rádio,por ser um meio de comunicação que não tem imagem como a tv,o segredo é brincar com a imaginação do público,fazer com que fique interessado em escutar o comercial ou o assunto do que está sendo falado.

A internet é a maneira mais rápida de divulgar,principalmente as redes sociais que,de uns tempos pra cá vem crescendo muito e isso faz com que empresas e agências criem páginas nessas redes socias,como forma de divulgar e compartilhar o produto. Ainda que esteja crescendo,no Brasil,assim como alguns países de outros continentes,algumas pessoas não tem acesso à internet,o que torna-se a divulgação para um publico limitado.

É basicamento isso,a função de um publicitário para à area de Veiculos de Comunicação,os gigantes da divulgação.

Ana Paula Bastos a